CLICK HERE FOR THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES »

janeiro 05, 2005

Nao toquem na minha música, seus ladroes! * Por Antidote

Nao toquem na minha música, seus ladroes!


Tinha prometido nao escrever a dizer mal só por dizer, porque é das coisas que mais me ofende.
E dizer mal mesmo que nao seja só por dizer também me irrita porque é procurar defeitos quando se pode procurar virtudes.
Mais fácil culpar a escuridao que acender uma candeia.

Mas sinto me particularmente defraudada. Nao, hoje nao vou falar de mulheres nem de homens nem de seres viventes, mas de algo muito mais importante do que tudo isso. Ou pelo menos do seu suporte. Vou falar de como fui roubada na capacidade de ouvir música.

Algures em 1991, eu nao tinha um tusto, mas comecei a comprar música devagarinho. O CD tinha se tornado mainstream, custava 3400escudos cada um, a nao ser certas edicao de promocao. Toda a gente dizia como o CD era tao superior ao LP. Para nao dizer superior ás cassetes. Pois. Na altura ouvia musica na aparelhagem dos meus pais. Continuei a tentar comprar LPs porque era o que dava para ouvir lá em casa. Fui despedida de certas lojas de musica com grande sobranceria com a frase "nós já nao vendemos formatos outdated, a senhora devia investir num leitor de CD".

Reconheci na altura que o CD era mais pratico que o LP, mas nunca reparei que a qualidade do som fosse melhor.

Ok, lá investi na porcaria nao dum, mas ao longo destes anos, em vários leitores de CDs em em várias centenas senao um ou dois milhares de contos em CDs…
Os leitores estragaram se uns após os outros, sempre no ultimo dia da garantia. Nao quero pensar em quanto eu gastei a substituir ou a mandar reparar leitores defeituosos, mesmo em nervos que seja.

O meu giradiscos nunca avariou. Nem a agulha se partiu. Gosto de me sentar á frente dele com uma cerveja a ouvir pedacos incosequentes de musicas, saltitando com a agulha, coisa impossivel de fazer com formatos electronicos.

E agora, que os senhores da industria querem desacreditar o CD, quer para vender novos suportes, quer para meter travao á pirataria que lhes tira dinheiro do bolso, lá reconhecem que afinal, o LP nao é assim tao mau, até é muitas vezes superior ao CD!

Será que alguem me vai trocar a minha coleccao de CDs pelo equivalente em Vynil? Duvido muito. Mas isto tocou me muito fundo, porque a musica é o que ha de mais importante para mim. Já me salvou a vida um par de vezes. Sinto me enganada em algo muito precioso para mim.

Antidote

6 comentários:

Avalone disse...

Kiddo,

Se o mais importante é a música que importa o formato em que ela vem? Tudo são rituais, tudo depende como desfrutamos ... mas desde de que haja música, que importa se é o vynil, o CD, o Mini Disk ...

Investir, investir ... deverias de investir em um iPod! Já te disse.

Jinhos

antidote disse...

Sim, eu também pensava que só interessava a música e outras coisas e que o formato nao interessava, e depois descobri que só gostava de mulheres independentemente da pessoa que lá está dentro... So much for format.

Ok, sorry, smart ass comment á parte...

Nao me ralaria nada com a porcaria do cd, que nao tem um som assim tao horripilante, se neste momento todos os cds players dentro do manicomio que é esta casa nao estivessem avariados, fora da garantia, e eu privada de ouvir os meus cds (e os de outrem, já agora)!

basicamente sinto me roubada!

Vantagem: redescubro as k7s e os lps e até os mds. mas, nina, quando isso se acabar, continuarei a ter uma coleccao de cds que é virtualmente lixo porque nao a posso ouvir, e 2 aparelhagens e um CD-man que só servem para ouvir a bola e os noticiarios (o cd man nem isso) e apanhar pó. Um pouco caro, na minha opiniao!

vou continuar a fumegar ali para o canto...

Tyr disse...

tenho a dizer uma coisa... DISCORDO :P... eu n vou dizer q tenho um conhecimento profundo de Vynil.. uma vez q apenas oiço em casa de dois amigos meu... mas dá pra ver q a agulha faz o seu ruidozito passados uns tempos... de qq modo... bolas n há nada como ouvir um Cd com uma boa produção nuns fones grandes a ouvir o som a vir de tudo o q é direcção e quase a poder-s seguir o som com os olhos...qnt a investimentos em aparelhos... bem parece que eu tenho tido sorte... nc mudei de aparelhagem e o discman q troquei, coitado, já tinha levado mta porrada:P... de qualquer modo nice post;) voltarei ao teu blog... estou a curtir bastante:)

Avalone disse...

Kiddo, Muito gostas tu de ir para o canto!!!!!
Querida, olha não te preocupes, um dia destes vi um anúncio que dizia - Compra-se Vynil -
Estás a ver ... podes sempre vender essas relíquias.

K7?
Tu ainda usas isso ... esses nomes já me soam tão distantes!! Eu nem as minhas emissão de rádio guardei ... feita tola. Humf, hummf

Vou experimentar ir para o canto, talvez me sinta melhor
;)

Tyr, és mais do que Bem Vindo/a

antidote disse...

Acho que nao me fiz entender. Mea culpa, expliquei me mal.

Estou me nas tintas para o ruidozito eventual que a agulha faz em discos mal estimados. (que, já agora, pode ser evitado tratando os discos com cuidado e lavando os de tempos a tempos com um simples sabao azul e branco para retirar a poeira e a gordura dos dedos).

Porque prefiro ouvir musica com ruidozito, do que nao ouvir nada. Os meus cds nao tocam pura e simplesmente. E nao me apetece gastar pela 3a vez, 100 e tal contos numa merda duma aparelhagem so porque o leitor de cds nao funcemina!

Troco os meus cds pelo equivalente em lps. Quem estiver interessad@ que me escreva que eu mando a lista.

antidote disse...

Ok, e porque estava demasiado a fumegar no comment anterior, acabei por passar a ferro a contribuicao d@ Tyr... e por nem sequer ter agradecido o dito comentario (TDI!).

Mas perdoem-me, nao estou no meu estado normal desde que a aparelhagem pifou... Tenho simplesmente sindroma de privacao. Preciso de um curso de Zen instantaneo para reencontrar a minha calma normal.

Tenho so que esclarecer que nao sou audiofila e que tenho um profundo desprezo por esses cromos que ligam mais á tecnica que á musica. Gosto simplesmente de musica, so isso. E nao gosto que me vendam gato por lebre.